Vantagens da Virtualização

Por que virtualizar servidores e workstations de automação?

   A virtualização está longe de ser algo novo, já faz parte da rotina da maioria dos profissionais de T.I. e se tornou algo essencial para grande parte das empresas. Ela pode ocorrer no formato de virtualização somente da aplicação (com o uso do Microsoft Remote Desktop Server para execução de multiplas instâncias de um aplicativo por exemplo) ou virtualização de sistemas operacionais inteiros (com o uso de hipervisores como Vmware Esxi, Microsoft Hyper-V ou Citrix XenServer). Nesse AGInfo traremos as principais vantagens do uso da virtualização com hipervisores nativos (instalados diretamente no hardware para gerenciar o acesso das máquinas virtuais aos recursos dos servidores físicos) para os softwares de automação.

 

   Os servidores atuais das grandes marcas são produzidos pensando na virtualização, dessa forma o hardware presente neles já é preparado para execução de múltiplas máquinas virtuais simultaneamente. Ao instalar o sistema operacional diretamente no hardware, sem utilizar a virtualização, é comum se deparar com servidores sendo subutilizados. A virtualização permite então um melhor aproveitamento do hardware e consequentemente um menor custo na aquisição de hardware com o uso de menos servidores físicos para execução do mesmo número de servidores de aplicação.


  A virtualização de aplicações que normalmente seriam executadas em workstations locais (como estações de operação por exemplo) permite retirar máquinas com valor agregado alto das salas de operação e substituí-las por ThinClients que acessem máquinas virtuais em execução dentro do data center da empresa, reduzindo custos de manutenção e trazendo maior controle e segurança no acesso aos arquivos físicos da aplicação, que podem conter informações sigilosas sobre processo de fabricação da empresa.

 

   A virtualização também facilitará a recuperação em caso de desastres, pois é possível a criação e restauração de backups da máquina virtual completa com poucos cliques ou até mesmo de forma automática. Traz também a facilidade de criar ambientes de testes e restaurá-los para um ponto anterior rapidamente, para validação de alterações ou instalações no aplicativo em execução por exemplo.

 

   O uso da virtualização, conforme dito anteriormente, permite uma redução no número de servidores e como resultado temos redução na geração de calor e consumo de energia elétrica com a alimentação dos servidores e com a refrigeração dos mesmos.

 

   A facilidade de criar novas máquinas virtuais a partir de imagens preparadas previamente ou clonagem de uma máquina em execução e disponibilizá-las em questão de minutos para o usuário é outro ponto forte do uso da virtualização.Um ambiente virtualizado ainda é altamente escalável devido a facilidade de aumentar a capacidade de execução de máquinas virtuais através de upgrades no hardware dos servidores físicos individualmente ou através adição de mais servidores no farm.

 

   A possibilidade de mover máquinas virtuais entre servidores físicos de um farm, sem a necessidade de desligar ou suspender o sistema operacional, é outro ponto forte a ser observado na virtualização. Dessa forma é possível aumentar a disponibilidade do sistema, uma vez que é possível programar manutenção dos servidores sem que haja parada do sistema. Recursos de tolerância a falha também podem ser utilizados para mover máquinas virtuais entre servidores físicos quando não há uma redundância nativa do software em execução na máquina virtual, trazendo também maior disponibilidade para esses sistemas.

Entre em contato com a AGSoft Automação para saber mais sobre como a virtualização pode beneficiar a area de automação de sua empresa.  Clique aqui
Acesse nossos AGInfos anteriores. Clique aqui

Atilla Alves

Consultor de Automação

atilla.alves@agsoftautomacao.com.br

Skype: atilla.alves
Tel.:+55 (11) 4326-5662

www.agsoftautomacao.com.br

AGSoft Automação - Barueri / SP

Whatsapp.png